Participação em Congresso: Parte 5

Aconteceu nos dias 24 e 25 de abril de 2015, na cidade de Parnaíba – PI, o I Encontro de Letras do Delta do Parnaíba. O evento foi uma iniciativa do PARFOR/UFPI – Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica. As atividades aconteceram no auditório e nas salas de aula do campus da UFPI em Parnaíba.

Cartaz evento PHB2

Cartaz do evento.

Na programação, palestras, mesas-redondas, apresentação de pôsteres e comunicações individuais.

O coordenador do Laboratório de Leitura e Produção Textual (LPT/CTF), Prof. Dr. Ribamar Jr, participou do evento apresentando o trabalho “Discurso, letramento e identidade: um olhar crítico sobre a educação inclusiva no Brasil” na Mesa Redonda “Texto, Discurso e Ensino”, coordenado pelo coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Análise do Discurso (NEPAD), Prof. Dr. João Benvindo (UFPI). A mesa contou também com a Profa. Dra. Maraísa Lopes (UFPI) e o Prof. Me. Raimundo Isídio (Uespi).

Mesa Redonda "Texto Discurso e Ensino"

Mesa Redonda “Texto Discurso e Ensino”

20150425_100904

Equipe NEPAD

Resumo do trabalho apresentado:

Nos últimos anos, a política educacional brasileira promoveu a migração do atendimento pessoa com deficiência dos Centros de Ensino Especial para a escola regular comum, em consonância com as orientações estabelecidas na Conferência Educação para Todos, em Jonitien (1990) e na Declaração de Salamanca (1994), que preconizavam a ampliação da educação especial nos países em desenvolvimento ontudo, tais processos repercutiram no modelo educacional da escola regular comum, desarticularam a rede de atendimento ofertado até então por associações e instituições n o-governamentais, e desencadearam processos identit rios em professores e professoras, dentro do modelo inclusivo investigaç o foi ancorada na perspectiva dialético-relacional de Fairclough (2003) e Chouliaraki & Fairclough (1999) e nos Novos Estudos do etramento arton, corpus é formado por transcrições de entrevistas e observações etnográficas realizadas com 40 profissionais de diversas áreas (educação, saúde, psicologia, assistência social) de escolas regulares inclusivas de cinco cidades pesquisadas: Brasília (DF), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Teresina e Floriano (PI). Ao longo de oito anos de investigação, os resultados sugerem que as identidades de professores e professoras são levadas à transformação como parte de um processo criado pela formação inadequada nos níveis iniciais para atuação na Educação Inclusiva, bem como pela tentativa de suprir lacunas por meio de seus letramentos diários e pedagógicos.

Palavras-chave: Discurso; letramento; identidade.

About labprotextual

Laboratório Experimental de Ensino e Pesquisa em Leitura e Produção Textual do Colégio Técnico de Floriano da UFPI sob coordenação do Prof. José Ribamar Lopes Batista Júnior. Colaboradora: Prof. Denise Tamaê Borges Sato (Governo do Goiás)

Posted on 20 de Julho de 2015, in Sem categoria. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s